quarta-feira, 12 de abril de 2017

"Celebrar a Semana Santa é celebrar a vitória de Cristo em nossa vida. Cada um de nós é convidado a recomeçar, a deixar o pecado e iniciar uma vida nova; por isso, vivamos com intensidade a Paixão de Cristo, que é uma via de dor, mas também o caminho da esperança e salvação." (Luzia Santiago - CN)

SÃO FRANCISCO DE ASSIS:     "O AMOR NÃO É AMADO"


Leão, talvez para consolá-lo, mas totalmente convencido do que dizia, interrompe o choro de Francisco e lhe diz: “Mas Francisco, não te parece que já fizeste o bastante por Jesus deixando o teu pai e a tua mãe, os teus amigos e um futuro de glória?” E Francisco responde: “Não, não é o bastante”.









“Mas Francisco” - continua dizendo Leão – “não te parece que já fizeste o bastante despindo-te de tuas vestes diante de todos, pedindo esmola pela estradas de tua [própria] cidade, abraçando um leproso... de tal forma a ser considerado um louco?”.  “Não, não é o bastante”, responde de novo Francisco.

















Um dia, Frei Leão, o fiel "secretário" do Poverello, sempre atento a tudo o que acontecia na vida do Pai e Irmão Francisco, o ouviu a chorar, a poucos metros desta Basílica, e, mesmo com certa dificuldade, conseguiu ouvir aquelas célebres palavras do “Estigmatizado da Verna”: “o amor não é amado”, “o amor não é amado”. Com muito respeito, como o que tem aquele que entra no santuário da mais profunda intimidade de um homem de Deus, Leão pergunta: “Porque choras, Frei Francisco?”. Francisco não responde, apenas continua a dizer: “o amor não é amado”, “o amor não é amado”…


                                               GRANDE  AMOR!
  



  "QUANDO DE JOELHOS TE OLHO Ó JESUS, 
VEJO TUA GRANDEZA E A MINHA PEQUENEZ.."









Pela terceira vez, Leão insiste: “Francisco, não te parece suficiente sofrer como estás sofrendo por causa dos Estigmas, da rebelião dos Ministros, da enfermidade nos olhos?”. E, mais uma vez, Francisco, desta vez com voz forte, grita: “Não, não é o bastante, não é o bastante, não é o bastante!”. E conclui: “Escreva e guarde em teu coração, Frei Leão, Deus é o ‘nunca é o bastante’...”.










  


  

 “O camponês perguntou: Que aconteceu, irmão, por que estás chorando? O irmão respondeu: Meu irmão, o meu Senhor está na Cruz e me perguntas por que choro? Quisera ser neste momento o maior oceano da terra, para ter tudo isso de lágrimas. Quisera que se abrissem ao mesmo tempo todas as comportas do mundo e se soltassem em cataratas e os dilúvios para me emprestarem mais lágrimas. Mais ainda que juntemos todos os rios e todos os mares, não haverá lágrimas suficientes para chorar a dor e o amor de meu Senhor crucificado. Quisera ter asas invencíveis de uma águia para atravessar as cordilheiras e gritar sobre as cidades: o Amor não é amado! O Amor não é amado! Como é que os homens podem amar uns aos  outros e não amar o amor?” (Irmão de Assis- Inácio Larrañaga)

 "Beijo a Tua paixão que me liberta das minhas paixões

Beijo a Tua cruz que condena e esmaga o pecado em mim
Beijo Teus cravos, Tuas mãos que apagam o castigo do mal
Beijo Tua ferida que curou a ferida do meu coração
Eu Te beijo Senhor e a Tua paixão é o Meu Tudo!
És Meu Tudo, Jesus
Amado de minh'alma"



 "Diante da cruz só posso exclamar
Teu sou, Teu sou."

  



É preciso proclamar: BENDITA CRUZ FÍSICA DE CRISTO porque, por e através dela a Ressurreição renovou e renova a humanidade:
● da cruz nasce a vida nova de Saulo,
● da cruz nasce a conversão de Agostinho,
● da cruz nasce a pobreza feliz de Francisco de Assis,
● da cruz nasce a bondade irradiante de Vicente de Paulo,
● da cruz nasce o heroísmo de Maximiliano Kolbe,
● da cruz nasce a caridade de Madre Teresa de Calcutá,
● da cruz nasce a coragem de João Paulo II,
● da cruz nasce a revolução do amor!


A cruz não é a morte de Deus, mas é o nascimento do seu Amor no mundo. 
Bendita seja a cruz de Cristo!
FONTES:
 http://farfalline.blogspot.com.br/2013/04/sao-francisco-de-assis-o-amor-nao-e.html
http://www.franciscanos.org.br/?p=63057
O Irmão de Assis - Inacio Larranaga, 1986, Ed. Paulinas